quarta-feira, 18 de julho de 2018

O plantel

Ao fim de um par de semanas de trabalho e de um estágio que nos permitiu observar os jogadores (as contratações, e os que já cá estavam num novo contexto) a pôr em prática as ideias de José Peseiro, creio que já se pode fazer um balanço provisório da qualidade do plantel colocado à disposição do treinador. Vou separar a análise por posição. 

A itálico estão os jogadores de quem se diz serem considerados transferíveis ou dispensáveis.


Substituir Rui Patrício seria sempre um problema bicudo para o Sporting, mas a contratação de Viviano parece ser, até ver, uma excelente solução considerando o investimento feito. O italiano impressionou nas suas primeiras atuações, mostrando inclusivamente ser um upgrade relativamente a Patrício ao nível do controlo da profundidade - que, como se sabe, era o ponto fraco do nosso antigo guarda-redes. A amostra de jogos é ainda muito pequena, ainda é cedo para perceber qual será a consistência de Viviano ao longo da época, mas para já estou perfeitamente tranquilo em relação à baliza. A notícia de hoje d' A Bola ("Viviano ainda pode sair devido a excesso de peso e pouco empenho") só faz sentido na ótica mendesiana de arranjar espaço para nos impingir André Moreira.


Mais do que lateral, Piccini é um central que joga encostado à linha. Defensivamente é de topo, mas ofensivamente é muito curto para a maior parte dos jogos que o Sporting faz. Na época passada foi complementado por Ristovski, que apesar de ter maior apetência ofensiva, também nunca foi capaz de ser um lateral disruptivo no ataque. Bruno Gaspar poderá ser esse lateral. É provável, no entanto, que Piccini seja transferido. Mesmo que isso aconteça, acho que ficaremos melhor servidos de laterais direitos para consumo interno.


Não acredito que Coentrão regresse, nem sequer sei se seria bom se voltasse considerando o salário e a condição física. Já se percebeu que Acuña é curto para extremo (ainda mais em 4-3-3), mas pode dar um lateral bastante competente. Assim, não vejo que seja necessário investir nesta posição, há outras lacunas bem mais urgentes. Manteria Lumor no plantel para ir desenvolvendo, e cederia Jefferson e Jonathan à melhor oferta.


Mantendo Coates e Mathieu, continuaremos a ter uma das melhores duplas de centrais de que me lembro. Esta época haverá, no entanto, mais alternativas, de qualidade suficiente para 3ªs e 4ªs opções (na época passada chegámos a usar William e Petrovic como centrais).


Está mais que provado que Petrovic é curtíssimo para o que precisamos. Palhinha poderá vir a ser o que precisamos, mas precisa de tempo e minutos de jogo. Esta posição é, claramente, uma das duas que necessitam de ser reforçadas urgentemente. Um eventual regresso de Battaglia poderia resolver satisfatoriamente a lacuna existente.


Há fartura em quantidade (e ainda há Bruno Fernandes e Geraldes, que poderão desenrascar como box-to-box), dúvidas em relação à qualidade. Conseguirá Wendel afirmar-se como "a" solução? Para já, Peseiro tem colocado o brasileiro a jogar mais adiantado, o que não se compreende. Conseguirá Misic ser alternativa? Para já, Peseiro tem colocado o croata a jogar mais recuado, o que também não o ajuda.


Já tínhamos o melhor jogador da liga, e agora juntamos dois jogadores de grande qualidade. Nani Aqui há fartura.


É verdade que não há Gelson, um abre-latas de que iremos sentir muita falta em certos jogos contra adversários muito fechados, mas parece-me que estamos melhor servidos agora do que na época passada. Mas há muito mais alternativas. Matheus e Raphinha têm condições para se afirmar como jogadores muito influentes, com o bónus de gostarem de aparecer em zonas de finalização. E ainda se pode juntar Nani, que pode jogar em qualquer uma das alas.


O horror. O drama. Não basta uma contratação, precisamos de duas de grande qualidade.

12 comentários:

  1. O Acuña continua a poder fazer todo o corredor esquerdo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, mas em 4-3-3 parece-me curto para extremo. É preciso alguém mais desequilibrador e capacidade de entrar na área para finalizar.

      Eliminar
  2. Achei engraçada esta notícia:

    https://www.noticiasaominuto.com/desporto/1048726/rafael-leao-viajou-para-dortmund-mas-ninguem-estava-a-sua-espera

    Com o regresso do Bruno F as coisas podem complicar-se para os que rescindiram.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Surreal. O Leão pode rebentar a carreira graças aos conselhos que lhe estão a dar.

      Eliminar
  3. Mestre, só em detalhes não estarei a 100% com a sua análise.
    Acreditando que Acuña fique, ele também poderá fazer uma perninha por aquele corredor esquerdo, certo?
    Depois, a "troca" de Peseiro nas posições de Wendel e Misic: troca propositada porque, 1) é pré-época e 2)é bom que ambos entendam as especificidades de cada uma das posições? Pois, vou por... 1) e 2). O futuro dará a resposta.
    Finalmente, os PL, em que estamos a perder, claramente. Sinceramente, esquecia Dost. Pelo que passou, porque, regressando, vai encontrar um ambiente hostil num grupo que, primeiro pensa numa coisa qualquer, depois em qualquer coisa para chatear e, finalmente, lembra-se (aleluia!) do Sporting, que também têm que defender... Não vai ter ambiente fácil mas, a regressar de cabeça limpa e corpo em boas condições físicas, não me surpreenderá que venha a ter a sua melhor época, ajudado que será por um grande trio a escolher entre B.Fernandes, Nani, Xico, Mateus e Raphinha (atenção ao puto, o Jovane, o puto tem ginga, velocidade e golo, sabe onde fica a baliza!
    Sim, faz falta um gajo tipo... Slimani.

    Uma última palavra, mas esta para a aberração d'aburla: Viviano de barriga? O rapaz teria que ser um fenómeno para, com a dita barriga, ter voado para aquela bola bem colocada ao poste mais afastado. (Bom será -terá sido)- o ... Fidalgo, mas, pronto, são critérios)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Dost ou Slimani, creio que qualquer um deles valerá muitos, muitos golos. Quanto ao Viviano, é carvão do mau...

      Eliminar
  4. Completamente de acordo Mestre.

    Seria importante manter Battaglia pois temos muito poucas opções defensivas no meio campo.

    Importante também seria a contratação de Slimani que funcionaria como primeiro elemento defensivo numa equipa que se prevê demasiado ofensiva e suave na pressão.

    ResponderEliminar
  5. viviano, maximiano
    coates, mathieu, domingos, marcelo
    gaspar, ristovski, acuna, jonathan (o jefferon vendido e o lumor emprestado)
    palhinha, battaglia(se nao vier temos de comprar alguem)
    xico, wendel
    bruno, gauld
    matheus, nani, raphinha, mané
    montero, compra

    Mas há aqui vários jogadores que podem jogar em posições diversas

    duvido que o bruno fernandes e o xico vão competir pelo lugar, são de longe os melhores do plantel.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acho que o Geraldes ainda não está pronto para ser titular, mas espero que fique e que tenha espaço para ir jogando com regularidade.

      Eliminar
  6. Mestre,
    Falta a análise ao treinador e equipa técnica…
    SL

    ResponderEliminar
  7. Muito bom post. Poucos blogues se dedicam a este tipo de análise, que são muito benvindas.
    Concordo com a análise globalmente. Bas Dost deve regressar, o que é excelente. Sendo assim, eu acho que só fica a faltar um trinco.

    ResponderEliminar