quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

M*rdas que só mesmo connosco, nº 18: Como se diz 'paródia' em macedónio?

30 de janeiro de 2018. O Sporting deslocava-se a Setúbal para disputar um jogo que antecedia um duplo confronto com o Benfica para campeonato e taça. Perder pontos não era uma opção, sob pena de perder em definitivo o comboio da luta pelo 2º lugar e consequente qualificação para as pré-eliminatórias da Liga dos Campeões. O jogo do Bonfim não poderia, no entanto, ter começado de pior forma: o V. Setúbal adiantou-se relativamente cedo no marcador e levou a vantagem para o intervalo, e o Sporting, até então a ralizar uma exibição muito pobre, via-se obrigado a virar o resultado na segunda parte. Uma tarefa que ficaria mais difícil a partir dos 55', por causa deste lance:


Mendy dá uma cotovelada em Ristovski que deixa o lateral do Sporting mais desfigurado que um pugilista após um combate de 12 rounds, mas nem Hélder Malheiro, o apitadeiro de serviço, nem nenhum dos seus auxiliares, vislumbraram qualquer irregularidade e mandaram seguir jogo. Ristovski ficou compreensivelmente incrédulo pela decisão e protestou contra o árbitro em bom português, dando a Hélder Malheiro a oportunidade por que esperava: em vez de se questionar como foi provocado o volumoso inchaço que o macedónio ostentava, o árbitro preferiu arrumar a questão com um cartão vermelho ao jogador por palavras que, mais tarde se soube no relatório, são ditas em todos os jogos que se disputam por cá. E assim ficou o Sporting em inferioridade numérica e em inferioridade no resultado.

O Sporting dominou o resto da partida e ainda chegaria a o empate, apesar de jogar com menos um jogador e apesar da desastrosa atuação de Hélder Malheiro, que também não conseguiu ver um penálti sobre Raphinha e usou um critério disciplinar completamente absurdo: o Sporting cometeu 18 faltas e levou 6 amarelos e 1 vermelho; o V. Setúbal cometeu 20 faltas, levou apenas 4 amarelos e foi poupado em várias situações exatamente iguais às que serviram para punir jogadores do Sporting, incluindo numa situação de segundo amarelo.

A sanção do Conselho de Disciplina seria conhecida dois dias depois. O órgão liderado pelo Dr. Meirim não encontrou qualquer tipo de atenuante na pancada violenta que Ristovski sofreu e suspendeu-o, muito convenientemente, por dois jogos... deixando-o de fora de ambos os dérbis que se disputariam de seguida.


Portanto: de um lance em que o V. Setúbal poderia ter ficado em inferioridade numérica (Mendy pode não ter feito de propósito, mas a pancada não teria deixado as marcas que deixou se não fosse violenta), ficou o Sporting em desvantagem numérica e ficou ainda privado da única opção viável para a posição de lateral direito para os dois jogos importantíssimos que se seguiriam. Mas a paródia não ficaria por aqui.

Como não poderia deixar de ser, o Sporting recorreu da suspensão no dia útil seguinte... e foi-lhe dada razão. O Conselho de Disciplina reduziu o castigo a Ristovski para um jogo e comunicou a decisão ao Sporting... a apenas três horas do início da partida da 1ª mão das meias-finais da Taça de Portugal com o Benfica, ou seja, numa altura em que a equipa já se estava a deslocar para o estádio. 


Ou seja, Ristovski acabou mesmo por cumprir o segundo jogo de suspensão graças à conveniente inoperância do Conselho de Disciplina. Como se diz 'paródia' em macedónio?

Outras m*rdas que só mesmo connosco: LINK.

13 comentários:

  1. Parece que não foi bem assim... houve ali amadorismo do Sporting. Parece que pediram despenalização mas sem grande convicção. E sem sequer ter o jogador em stand by caso o pedido fosse aceite.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O comunicado emitido pelo clube há pouco demonstra de forma bastante clara a quem devem ser atribuídas as responsabilidades.

      Eliminar
    2. Parece? Então explica lá esse "parece".

      Eliminar
    3. Que a FPF é uma merda, isso já todos sabemos.
      Que o Sporting continua a ter gente amadora à frente, tambem é certo, conforme resumo abaixo que se pode ler na Tasca:

      (i) O Sporting solicitou a fundamentação do castigo às 17h52 de dia 1 de fevereiro, que é uma sexta-feira.

      (ii) A FPF remeteu os elementos às 10h00 do primeiro dia útil seguinte: 4 de fevereiro – pelo que é abusivo dizer que a FPF demorou 60 horas a enviar a documentação.

      (iii) O Sporting apresentou o recurso às 20:47 do dia 4/2 – como é óbvio, a essa hora o recurso não terá sido recebido e tramitado…apenas poderia ser tramitado a partir do início de expediente de dia 5 – aplicando a lógica deste comunicado à vida profissional de cada um de nós, se um cliente nos enviar um email às 20h00 e nós respondermos às 10h00 do dia seguinte, demorámos 14 horas a responder! E se o email do cliente for numa sexta-feira e respondermos na segunda…ui.

      (iv) ao apresentar o recurso, o Sporting entendeu ser necessário a produção de prova testemunhal – foi o Sporting que o quis – o que impede uma decisão de mérito quanto ao recurso, antes de produzida essa prova;

      (v) Só posteriormente é que o Sporting veio prescindir dessa prova testemunhal, permitindo a emissão da decisão.

      (vi) a decisão foi proferida no dia 6, ou seja, no dia útil seguinte à data em que os serviços dela tomaram conhecimento.

      Encontro neste resumo mais evidências do amadorismo do lado do Sporting do que propriamente da FPF.

      Por outro lado, Ristovski podia também estar de prevenção para poder ser convocado caso o castigo fosse revisto.
      Mais amadorismo.

      Eliminar
  2. Ainda ontem, o "novo Cristiano Ronaldo", mandou um bem visível "Vai-te foder" para o árbitro, e não consta que sido advertido, quanto mais visto um vermelho.
    Falando ainda de m*rdas que só mesmo connosco, também ontem, o Tiago Ilori viu um amarelo ao 2º minuto de jogo, na 1º falta que fez, por acaso sobre o "novo Cristiano Ronaldo".
    Quando é que terá sido a última vez em que, nas competições internas, um jogador do Benfica viu um cartão amarelo no 2º minuto de jogo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me apercebi disso, mas se for verdade... será apenas mais uma demonstração da dualidade de critérios que invariavelmente nos penaliza.

      O amarelo ao Ilori é surreal, sim. Também só mesmo connosco é que uma falta a meio campo, que não é particularmente dura, dá direito a amarelo logo no 2º minuto.

      Eliminar
  3. Lembro apenas que este senhor apitou o jogo do Braga-Aves logo no Sábado a seguir… enquanto há uns que vão para a jarra ou auto suspendem-se… Este personagens chega a internacional rapidinho!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Hélder Malheiro ainda não é internacional, mas com o Ferreira Nunes e o Vítor Pereira seria já para o próximo ano... limpinho, limpinho.

      Eliminar
  4. Eu diria antes, AMADORES !

    Então apresentam um recurso, certamente porque tinham expectativa de o ver atendido, e não estão preparados para o seu deferimento, mantendo por exemplo o jogador em estágio com a restante equipa ?

    É que 3 horas antes, não é propriamente depois do jogo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. 3 horas antes do jogo já o autocarro vai a caminho do estádio...

      Eliminar
    2. Tinham o autocarro cheio?
      Se houvesse um jogador que estivesse com problemas físicos e se quisessem fazer um último teste já no estádio, de certeza que não arranjavam um lugar no autocarro?!
      Resposta ridícula, MdC... infelizmente a sua retórica anda pelas ruas da amargura... então aquele tweet em que critica quem apresenta um amigo negro para dizer que não é racista e depois leva como resposta a foto do Coentrão com o William Carvalho... parafraseando o seu tweet "que falta de noção"
      Que regresse aos seus melhores dias.

      Eliminar
  5. Mestre,

    3 horas antes já vão a caminho ? Estagiaram no Porto ?
    E o autocarro não tinha lugar para mais um ?
    Quantas e quantas vezes há mais jogadores em estágio que aqueles que são inscritos na ficha de jogo ?

    O que aconteceu ao Ristovski em Setúbal foi uma vergonha, mas este post relativo à rábola de despenalização, deveria ter o como título:
    M*rdas que só nós fazemos, nº xx:

    ResponderEliminar
  6. o presidente traidor também não percebe nada de futebol . Então três horas antes não deu tempo para o jogador vir jogar ? estava aonde ? não podia fazer parte dos convocados e prevenir a situação ? AMADORES e FRACOS .

    ResponderEliminar