quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Eliminatória em aberto

Foto: Mais Futebol
Depois da tortura a que fomos sujeitos no domingo - e que tão perto esteve de terminar numa humilhação histórica -, Keizer foi obrigado a mexer no onze e na estratégia: refrescou a equipa lançando Ilori, Borja, Acuña, Jovane e Luiz Phellype, e acertou agulhas no meio-campo de forma a não deixar que os jogadores benfiquistas recebessem a bola tão à vontade como aconteceu em Alvalade. As alterações melhoraram o desempenho geral, mas não o suficiente, continuando a haver demasiados erros individuais a colocar a equipa em apuros - nos quais se incluem os dois golos sofridos, facilmente evitáveis. Depois de mais uma má entrada em campo e uma primeira parte globalmente sofrível, a exibição foi evoluindo em crescendo para uma segunda parte mais aceitável. Sofremos o 2º golo numa altura em que o jogo estava equilibrado (Wendel podia ter empatado minutos antes) - que terminaria com o Sporting a cheirar o empate: Bruno Fernandes reduziu através de mais uma bomba de livre...




... e perto do fim, Luís Godinho interrompeu uma jogada que terminaria com a bola na baliza do Benfica por causa de uma suposta falta de Dost sobre Svilar fora da pequena área. Uma decisão muito, muito discutível que, esperemos, não venha a ser decisiva para o desfecho da eliminatória.

Relativamente aos reforços de inverno:
  • Ilori foi infeliz no autogolo e alternou um punhado de boas intervenções com alguns erros (falhou tempo de salto num livre que permitiu que a bola chegasse a Rúben Dias só com Renan pela frente, alguns passes mal medidos), mas verdade seja dita que ficou logo condicionado a partir do primeiro minuto por causa de um cartão amarelo exagerado - nem a falta que cometeu era para cartão, como não usufruiu da habitual tolerância dos árbitros nos primeiros minutos de jogo. A pergunta que se impõe é: foram erros destes que foram empurrando Ilori para o fundo do Championship e é melhor que nos habituemos a eles, ou aconteceram sobretudo por ainda não estar familiarizado com os colegas e com o sistemas de jogo de Keizer? A bem do seu futuro no Sporting, é bom que seja o segundo caso.
  • Borja podia ter feito mais no segundo golo do Benfica, mas fez uma exibição globalmente positiva. Demonstrou boa capacidade técnica, bem nas trocas de bola, e não tem medo de subir pelo seu flanco - apesar de se ter notado alguma falta de entendimento com Acuña nas ações ofensivas.
  • Jovane não foi feliz no regresso à titularidade. É verdade que o ritmo está longe de ser o ideal, mas continuo convencido que é muito mais útil saindo do banco.
  • Luiz Phellype fez o seu melhor jogo desde que chegou ao Sporting (o que não era difícil, concedo). Jogou muito isolado na primeira parte, mas na segunda, com o adiantamento posicional da equipa, teve várias ocasiões para mostrar serviço - sobretudo a segurar a bola e a servir os companheiros mais próximos. Melhorou com Dost ao seu lado, parecendo estar mais à vontade a jogar em 4-4-2 do que em 4-3-3.

A eliminatória está em aberto, mas é óbvio que só conseguiremos a qualificação para a final do Jamor caso estes dois meses sejam bem aproveitados para construir um onze mais apresentável e com pernas. Até lá, a estratégia terá de passar por utilizar os jogos do campeonato para desenvolver e os jogos da Liga Europa para competir na máxima força. Começando já no próximo fim-de-semana em Santa Maria da Feira, há que descansar jogadores (Bruno Fernandes, Wendel, Coates), retirar outros que não têm qualidade para jogar a este nível (Bruno Gaspar e Gudelj, apesar de, no caso do sérvio, Keizer ter opinião contrária), e continuar a integrar os reforços (Ilori, Borja, Doumbia, Geraldes) e jogadores menos utilizados (Miguel Luís, Ristovski), de forma a podermos atacar a eliminatória da Liga Europa em melhores condições do que nas últimas partidas.

9 comentários:

  1. Concordo com tudo, só faltou falar de Montero, que já devia estar a jogar alguns minutos. Continuamos a defender muito mal, principalmente por culpa de Gudelj. Não entendo a utilização deste jogador todos os jogos. Este treinador é cego. Nem na equipa sub 23 tinha lugar. Ninguém compensa ninguém, tinha-se de preparar defensivamente esta equipa e já se passou tanto jogo e continua tudo mal preparado. Não vêm com a conversa que não tem tempo de treinar a equipa, basta só mostrar os vídeos dos jogos e discutir o que está mal e dar um berro a estes jogadores por parte do treinador. Bruno Gaspar é péssimo, uma auto estrada e ainda vemos nas imagens a rir com os jogadores do benfica quando está a perder e a jogar uma nódoa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem me lembrei do Montero, Rui. Sim, claro, é um jogador que também pode dar o seu contributo - ainda que não numa ótica de futuro, duvido que o Sporting acione a opção de estender o contrato para além de junho de 2019.

      Eliminar
    2. Bruno Gaspar não é péssimo, simplesmente ainda não está em forma... e autoestrada foi em Alvalade, coisa que neste jogo Jovane resolveu em parte segurando Grimaldo bem mais atrás.

      É há q dar mérito ao Merdica, q tem uma "asa esquerda" bastante forte (bem entrosada não importa os jogadores que lá joguem, com bom jogo interior ).

      Montero, é claro, mais experiente mais bem entrosada e melhor jogador q Luís Phellipe, contando os 2 em forma e com bastante vontade... se o Montero sair, q venha outro claramente melhor que estes 2.

      Eliminar
  2. Dado o historial do Benfica com os seus ex jogadores, ou antes, o historial dos ex jogadores do Benfica com o Benfica, não me admiraria que o Bruno Gaspar tivesse estado sob a mesma influência nestes dois jogos realizados contra o Benfica, pois que, por muito mau que seja, foram dois jogos muito estranhos estes que ele realizou, jogando completamente alheado do jogo, deixando passar todo mundo e por vezes que parecia com esse propósito mesmo... Não me admiraria nada, dado a lavagem que é feita ao cérebro dos putos naquele clube que os faz ficarem fanáticos (algo que não critico, senão ao nosso clube não fazer o mesmo).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pior que as más exibições do Bruno Gaspar nestes 2 jogos (já fez boas exibições e até marcou um golo contra o Belenenses)... é esta tendência que os jogadores "frescos" q vêem substituir os titulares, seja pelos titulares estarem "completamente rotos (para o ritmo do futebol moderno)", saírem lesionados ou estarem impedidos, geralmente encontram-se em pior forma q os titulares "rotos"... E ISTO É RECURRENTE COM A GRANDE MAIORIA DOS JOGADORES, E É COMPLETAMENTE INACEITÁVEL, pois demonstra não só q os jogadores quando atirados para uma situação de banco, "DESMOTIVAM" consideravelmente, denota fraca preparação física, e fraca "dureza emocional"...

      SE NÃO FOSSE ESTA CULTURA REINANTE DE UNS E MUITO DEPOIS OS OUTROS, TACANHA, "ANTIQUADA", BASTANTE DESACTUALIZADA (Até o Manel Fernandes -respect- no programa "pós jogo", dá-me COMPLETA razão querendo argumentar exactamente o contrário, o exemplo do FCPorto é deveras elucidativo, TÊM JOGADO SEMPRE OS MESMO JOGADORES, e depois da vitória sobre o Merdica para a Taça da Liga, e tirando o jogo com o Belenenses em que o Belenenses jogou bem mais mas foi o FCPorco a marcar os golos, OS RESULTADOS DE JOGAR SEMPRE COM OS MESMOS ESTÁ BEM HÁ VISTA!.. A PERDA DUM ELEMENTO IMPORTANTÍSSIMO POR IR ALÉM DOS LIMITES (MAREGA), E DE 7 PASSA PARA 1 PONTO DE VANTAGEM -> ENQUANTO ISTO, "ESTA CULTURA" CONTINUAR... ALGUMA DÚVIDA PORQUE É QUE Q O SPORTING NÃO CONSEGUE SER CAMPEÃO, MESMO COM A ARBITRAGEM ESTANDO MUITO MELHOR (e está) )... até poderia criticar bem mais os jogadores...

      Sempre houve, há e haverá uns jogadores melh

      Eliminar
    2. Pior que as más exibições do Bruno Gaspar nestes 2 jogos (já fez boas exibições e até marcou um golo contra o Belenenses)... é esta tendência que os jogadores "frescos" q vêem substituir os titulares, seja pelos titulares estarem "completamente rotos (para o ritmo do futebol moderno)", saírem lesionados ou estarem impedidos, geralmente encontram-se em pior forma q os titulares "rotos"... E ISTO É RECURRENTE COM A GRANDE MAIORIA DOS JOGADORES, E É COMPLETAMENTE INACEITÁVEL, pois demonstra não só q os jogadores quando atirados para uma situação de banco, "DESMOTIVAM" consideravelmente, denota fraca preparação física, e fraca "dureza emocional"...

      SE NÃO FOSSE ESTA CULTURA REINANTE DE UNS E MUITO DEPOIS OS OUTROS, TACANHA, "ANTIQUADA", BASTANTE DESACTUALIZADA (Até o Manel Fernandes -respect- no programa "pós jogo", dá-me COMPLETA razão querendo argumentar exactamente o contrário, o exemplo do FCPorto é deveras elucidativo, TÊM JOGADO SEMPRE OS MESMO JOGADORES, e depois da vitória sobre o Merdica para a Taça da Liga, e tirando o jogo com o Belenenses em que o Belenenses jogou bem mais mas foi o FCPorco a marcar os golos, OS RESULTADOS DE JOGAR SEMPRE COM OS MESMOS ESTÁ BEM HÁ VISTA!.. A PERDA DUM ELEMENTO IMPORTANTÍSSIMO POR IR ALÉM DOS LIMITES (MAREGA), E DE 7 PASSA PARA 1 PONTO DE VANTAGEM -> ENQUANTO ISTO, "ESTA CULTURA" CONTINUAR... ALGUMA DÚVIDA PORQUE É QUE Q O SPORTING NÃO CONSEGUE SER CAMPEÃO, MESMO COM A ARBITRAGEM ESTANDO MUITO MELHOR (e está) )... até poderia criticar bem mais os jogadores...

      Sempre houve, há e haverá uns jogadores melhores ou muito melhores que outros... mas os que entram a substituir um "roto", têm que se mentalizar e ESTAR PREPARADOS PARA ISSO, q podem perfeitamente compensar com uma muito maior DISPONIBILIDADE FÍSICA. PONTO FINAL PARÁGRAFO.

      Eliminar
  3. A malta tá mais lixada com o Gudelj, mas o Bruno Gaspar tirou me do serio. Em alvalade mete o jogador do Carnide em jogo no 2o golo de uma forma abstrata. E 5 Milhões nele + os Milhões do Lumor = ao ganho da venda do Piccini. Como é possivel? Acho que em Alvalade o problema foi os nossos jogadores da frente não saberem recuar coordenadamente. As faixas não existiram pois os extremos também não ajudavam muito, e os pobres dos laterais não tinham capacidade técnica pra chegar a eles. A defesa começa do Ataque até ao GR, e se o Dost, Nani e Rafinha não conseguiam ajudar a defender tudo complica. Na luz, só a mudança dessa frente alterou tudo pela capacidade física aumentada.

    Mais uma vez, acho muito mau termos lixado a equipa em dois jogos desgastantes da taça da Liga. O presidente mostrou grande empenho nessa prova e foi um erro tremendo, perdemos Mathieu , Acuna e deixamos Nani, Petrovic e André Pinto bastante limitados pra não falar nos outros. O Sporting abdica dos possíveis Milhões da Champions por este Caneco. Eu espero que não seja um acto de gestão egocêntrico , afinal este presidente poderá dizer assim ao anterior que em 5 meses ganhou quase metade do outro em 5 anos (de forma grosseira, e estas estatisticas são sempre um alívio em QQ futuro discurso).

    Voltando a equipa, e ao treinador, afinal jovane contava, afinal a rotação ele até faz quando lhe apetece. Ontem quando o Carnide mete o Ferro um treinador conhecedor metia logo o Dost. O futebol é também manietado por fora , não quisermos assumir o jogo e levámos o segundo tbem com algum azar. Ilori gostei de ver a sua leveza novamente em campo mas estava nervoso por desconhecer os colegas tal como o Borja, que acho bastante normal.
    O amarelo ao Ilori foi revoltante, afinal o "Vaticano" ordenou proteção total ao menino lindo do Carnide e o mesmo na 2a parte cai no chão , e algo fora do comum , o árbitro corre como louco pro menino e interrompe logo a partida. Nojento. Este padrecos levam tanta lavagem antes dos jogos que isto chega ao ponto de ser questão nacional , o bem estar do menino, e os que outrora são assassinos são de repente puritanos e o Jorge Andrade é uma mauzao.

    De volta á equipa que este balão de oxigénio do BF seja também pra cabeça do treinador. Que BG seja banido das convocatórias. Que Geraldes e os putos comecem a jogar, que Montero volte em forma, etc. Apesar das lacunas deveríamos fazer muito melhor, e este ano, a missa do Carnide e a rabujice do Porto vai marcar o resto do campeonato. Vai ser o jogo da pressão total e benefícios dos árbitros a toda a hora, e o Carnide lá terá o campo inclinado até ao final da época.

    ResponderEliminar
  4. A entrada do B. Gaspar sobre o Salvio é par vermelho directo. Admito que é discutível, mas com repetições consegues perceber que o Bas Dost abalroa por completo o jogador Svilar. Não tem a proteção de guarda-redes, mas é falta nevertheless.

    ResponderEliminar