sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Balanço das arbitragens: 7ª jornada

                                                                                                                                  
Penafiel 0-4 Sporting (Rui Costa)

39': Slimani cai na área após contacto com Dani, o árbitro manda seguir - decisão certa, nenhum jogador tinha ganho a posição e o contacto dá-se de forma mútua e lateral

82': Montero marca golo em posição duvidosa, o árbitro validou o golo - decisão errada, o colombiano estava ligeiramente adiantado no momento do passe de Capel

=: apesar do erro cometido, a arbitragem não teve influência no resultado


Porto 2-1 Braga (Pedro Proença)

25': Martins Indi marca golo em posição duvidosa, o árbitro validou o golo - decisão certa, o holandês estava em posição legal no momento do passe

43': Jackson faz um remate que embate em Aderlan Santos, ficando a dúvida se a bola terá sido cortada com o peito o com o braço; o árbitro não assinalou penálti - decisão certa, a bola bate apenas no braço do jogador do Braga

44': Alex Sandro cai na área após um pretenso toque de Rúben Micael; o árbitro considera simulação e mostra amarelo ao jogador do Porto - decisão errada, apesar de ligeiro e de tentar recolher logo o pé, Rúben Micael acerta mesmo em Alex Sandro, pelo que devia ter sido assinalado penálti

53': Pardo cai na área em disputa com Alex Sandro, o árbitro não assinala penálti - decisão certa, o jogador do Porto ganha a posição de forma limpa

90'+4': Pedro Santos cai na área ao tentar passar por Martins Indi, o árbitro não assinala penálti - decisão errada, o jogador portista desequilibra o bracarense com o braço

=: apesar de ter havido um erro crítico para cada lado, a equipa que ganhou foi a primeira a ser prejudicada; como tal, acabou por não haver influência no resultado


Benfica 4-0 Arouca (Hugo Miguel)

24': André Claro cai na área ao tentar cabecear a bola por uma possível ação de Maxi Pereira; o árbitro não assinalou penálti - decisão errada, o defesa benfiquista abraça o jogador do Arouca e prejudica-o na abordagem ao lance

65': Bruno Amaro, que já tinha um amarelo, joga a bola com a mão; o árbitro não mostrou o 2º amarelo - decisão errada, o lance é demasiado ostensivo para passar sem cartão

73': Samaris derruba David Simão por trás, o árbitro mostra o cartão amarelo - decisão certa, a falta é muito dura, mas acaba por ser uma rasteira em que o grego acerta no adversário com a canela, pelo que se aceita o amarelo

=: um erro crítico para cada lado, sendo que a primeira falha do árbitro prejudicou a equipa que perdeu, numa altura em que o jogo estava empatado; se o penálti tivesse sido assinalado o Arouca teria probabilidades bem melhores de conseguir outro resultado que não a derrota (1X)



Estatísticas da jornada




Estatísticas acumuladas



Classificação



Jogos com influência da arbitragem no resultado



Erros de arbitragem com o resultado em aberto



Links para jornadas anteriores


6ª J: Sporting - Porto; Estoril - Benfica: LINK
5ª J: Benfica - Moreirense; Gil Vicente - Sporting; Porto - Boavista: LINK
4ª J: Setúbal - Benfica; Sporting - Belenenses; Guimarães - Porto: LINK
3ª J: Porto - Moreirense; Benfica - Sporting: LINK
2ª J: Paços Ferreira - Porto; Sporting - Arouca; Boavista - Benfica: LINK
1ª J: Porto - Marítimo; Académica - Sporting; Benfica - Paços Ferreira: LINK

11 comentários :

  1. Mestre.. Penafiel-Sporting... 1!? Veja lá isso?

    Z

    ResponderEliminar
  2. Não concordo nada nem com a análise ao lance do Alex Sandro, que acho que nem ao de leve lhe toca, nem com a entrada do Samaris. Se ainda dou de barato que não lhe seja dado o vermelho porque, apesar de a entrada ser por trás, ele acaba por bater "bem" no jogador do Arouca, acho que ficou um amarelo por mostrar no pontapé no joelho de outro jogador do Arouca. Devia ter sido expulso, nem que fosse por acumulação.
    PS: a legenda final do jogo do SCP ainda é a do jogo contra o Porco ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Canos Serrados, no caso de Alex Sandro, tenho 99% de certezas que Rúben Micael tocou nele. Alex Sandro, exagera no salto, é certo, mas havendo toque tem que ser marcada a falta. Quanto a Samaris, é verdade que devia ter visto um amarelo antes, que faria com que no lance analisado visse o 2º, mas isso tem a ver com as regras que sigo - não acumulo jogadas de possível amarelo que possam ter acontecido antes. Um abraço.

      Eliminar
  3. Mestre. sabe porque razão o árbitro sportinguista não assinalou penalti ao Maxi? Foi o peso da consciência. Numa jogada pouco anterior, o Maxi é claramente derrubado à entrada da área do Arouca e o árbitro marca falta contra o Benfica porque o Maxi agarrou a bola, completamente convencido de que aquilo era falta. Se aquela falta tivesse sido assinalada, não teria havido o tal lance de eventual penalti porque na altura ainda o árbitro estaria a posicionar a barreira do Arouca com a bola colocada em posição quase frontal a 1 metro da área.

    Depois, qual a lógica de dizer que se o Arouca tivesse tido o penalti e marcado o golo já não perderia o jogo? Estas equipas conseguem equilibrar o jogo com o Benfica até aos 70 minutos e depois estoiram fisicamente. Foi por isso que o Benfica marcou 4 golos no resto do jogo e poderiam mesmo ser mais. Estando o resultado em 0-1 ou em 0-0, o Arouca e o Benfica continuariam a jogar da mesma maneira porque esses resultados eram positivos para o Arouca e negativos para o Benfica.

    Já sei que tem um critério qualquer. Mas assim, também não entendo porque razão dá 1X e não dá 1X2. Parece-me que nesta lógica, se o Arouca tem um penalti e o marca, ficaria a vencer. Nesse caso, qual a lógica em dizer que o Benfica consegueria marcar algum golo?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro anónimo, tenho um critério que exclui lances que não sejam críticos. Se um golo nasce de um canto não existente, não o considero como erro crítico. Se houve uma falta 10 segundos antes 1 minuto antes não assinalada, que depois daria em golo, não o considero como erro crítico.

      O motivo é simples: entrando pelo efeito causa-consequência, tudo é possível. Desta forma isolo os lances dos casos que são efetivamente os mais importantes - tentando pôr um pouco de objetividade.

      Em relação ao último parágrafo, parece-me muito possível que um grande consiga dar a volta, parece-me possível que o "pequeno" aguentasse o suficiente para empatar, parece-me pouco provável que o "pequeno" conseguisse aguentar a vantagem contra 11.

      Um abraço.

      Eliminar
  4. No Benfica contra o Paços, o Artur defende um penalti, com o resultado 0-0. No pior cenário o Benfica perdia o Jogo e no melhor voltava a Perder, pois o Artur não é suposto defender e é suposto o Benfica perder sempre, aliás não percebo , tantos golos que o Benfica marca, só Chelsea e Real superam a marca na europa. Só encontra a explicação devido à passadeira estendida por os adversarios, não percebo com não existe faltas sobre o talisca, outra razão é o acordo secreto entre o Vieira e o Oliveira, o outro são os comentadores, outro é o risco de incumprimento do SLB...e mais argumentos que futuramente este blog dará conta, pois é uma vergonha, um escândalo... O Benfica no pior cenário na classificação ficar em terceiro, devia ser último com 0 golos e 0 pontos...vou voltar a dormir...:)

    ResponderEliminar
  5. SEM CLUBISMOS::
    Desculpa Mestre mas, esses penaltys do Porto vs. Braga, só sao penaltys em Portugal.... Nenhum deles é penalty..........
    Por outras paragens, as televisoes e expertos caíam-lhe em cima aos dois jogadores..."Diver" etc..

    Depois admirem-se quando se joga nas competicoes europeias.... e depois também aparece o comentário : os arbiitros portugueses apitam melhor lá fora....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estou de acordo: em Portugal há determinados lances que costumam ser ajuizados de forma diferente do que lá fora. Por exemplo, as mãos na bola, mas também a intensidade permitida no contacto. Cá os jogadores mergulham com demasiada facilidade.

      O critério que sigo é aquele que costuma ser utilizado cá em Portugal. Não quer dizer que concorde com ele.

      Um abraço.

      Eliminar