sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Balanço das arbitragens: 8ª jornada

Arouca 0-5 Porto (Carlos Xistra)

2': Jackson cai na área após contacto com Nuno Coelho, o árbitro não assinalou penálti - decisão errada, o defesa do Arouca derruba com a perna o avançado do Porto

55': Brahimi cai na área após contacto de Tinoco, o árbitro não assinalou penálti - decisão errada, o defesa do Arouca empurra o argelino com os braços

=: apesar dos erros cometidos, a arbitragem não teve influência no resultado


Sporting 4-2 Marítimo (Manuel Oliveira)

90': Golo anulado a Capel por fora-de-jogo - decisão certa, o jogador estava em posição irregular no momento do passe de Nani

=: arbitragem sem influência no resultado


Braga 2-1 Benfica (Marco Ferreira)

33': Pardo cai na área após contacto com Eliseu, o árbitro não assinalou penálti - decisão errada, o defesa benfiquista coloca a perna direita entre as pernas do jogador do Braga, contribuindo para a sua queda

55': Pardo cai na área após contacto com Lisandro, o árbitro não assinalou penálti - decisão certa, há de facto falta, mas o lance deveria ter sido interrompido imediatamente antes por fora-de-jogo

78': Rúben Micael acerta com o pé em riste em Jonas, o árbitro mostra o cartão amarelo - decisão errada, o jogador do Braga acerta com os pitons no adversário, devia ter visto o cartão vermelho

85': Eliseu cai na área após contacto com Custódio, o árbitro não assinala penálti - decisão certa, Eliseu atrapalhou-se com a bola, perdendo o seu controlo (a bola fica para trás) e acaba por chocar com Custódio

86': Gaitan cai na área embrulhado com André Pinto, o árbitro não assinala penálti - decisão errada, o jogador do Braga coloca os braços por cima de Gaitan, impedindo-o de se fazer ao lance

90': Sálvio faz um remate que vai contra Custódio, o árbitro não assinalou penálti - decisão certa, o jogador faz o corte com a perna, e não com o braço

=: um penálti não assinalado a favor do Braga quando o resultado era 1-1; uma expulsão perdoada ao Braga numa altura em que o resultado ainda era de 1-1; da mesma forma que o Braga foi impedido de chegar à vantagem mais cedo, também é verdade que acabou por marcar o 2º golo quando já devia estar com menos 1 jogador - e os dois erros acabam por se anular; sobra o penálti sobre Gaitan que daria o empate ao Benfica (X)



Estatísticas da jornada



Estatísticas acumuladas



Classificação



Jogos com influência da arbitragem no resultado



Erros de arbitragem com o resultado em aberto



Links para jornadas anteriores

7ª J: Penafiel - Sporting; Porto - Braga; Benfica - Arouca: LINK
6ª J: Sporting - Porto; Estoril - Benfica: LINK
5ª J: Benfica - Moreirense; Gil Vicente - Sporting; Porto - Boavista: LINK
4ª J: Setúbal - Benfica; Sporting - Belenenses; Guimarães - Porto: LINK
3ª J: Porto - Moreirense; Benfica - Sporting: LINK
2ª J: Paços Ferreira - Porto; Sporting - Arouca; Boavista - Benfica: LINK
1ª J: Porto - Marítimo; Académica - Sporting; Benfica - Paços Ferreira: LINK

27 comentários :

  1. Ontem só ouvi na SIC alguns nomes de árbitros nomeados para a 9ª jornada e andei à procura nos sites dos jornais desportivos e nenhum nome...agora já consegui perceber porquê,mais um ladrão para a equipa da APAF ganhar o jogo.É o Mota benfiquista,ladrão de profissão.Mais um escândalo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. King Lion, em abono da verdade é preciso que se diga que no Nacional - Benfica do ano passado acabou por ter uma atuação que prejudicou o Benfica - apesar de ter sido muito longe do escândalo que foi o Sporting - Nacional. Vamos ver como corre mais logo. Um abraço.

      Eliminar
    2. MdC

      Tem dúvidas que caso seja necessário ele resolverá o jogo ?.Olhe o que lhe digo,caso seja preciso ele aparece.Este tal como o Paixão,o João Ferreira e o Capela são a face mais visível da "corrupção" na arbitragem.

      Talvez o termo corrupção não seja o mais correcto porque parece-me que pela lei é necessário haver um corrupto e um corrompido em que há aceitação de valores como por exemplo de dinheiro ou outros bens materiais.

      Não neste caso trata-se de fazer parte de um sistema em que os árbitros são subservientes a um clube porque sabem que assim,tal como o deficiente do Rui Gomes da Silva disse,serão árbitros com muito futuro,isto é,sabem que a sua carreira está assegurada.

      Nem se trata de chantagem psicológica porque para além de os árbitros saberem dessa situação até o fazem voluntáriamente porque primeiro defendem o clube deles e depois o sistema os protege.Não há escutas,não há fruta,não há bens materiais,mas há uma carreira assegurada paga a peso de ouro.

      De resto não se pode comparar o que aconteceu no Sporting- Nacional com o Nacional-Benfica porque sabia-se da importância que tinha o primeiro jogo.Se nos lembrar-mos das circunstâncias de um Moreirense-Sporting arbitrado pelo Martins dos Santos e do Sporting-Nacional arbitrado por esse ladrão do Mota veremos que são iguais.Num momento importante do campeonato cortaram-nos as pernas.O ladrão lampião resolveu cirúrgicamente o jogo porque o Sporting já se estava a tornar demasiado perigoso.Eles sabem muito bem o que fazem e a quem fazem. Por isso é que o Vitor Pereira é um dos maiores bandalhos que existe no futebol nacional porque sabe muito bem o que se passa e não faz absolutamente nada .

      Abraço

      Eliminar
  2. Estou enganado ou houve um penalti claríssimo sobre um jogador do Braga que o árbitro não marcou transformou numa simulação com amarelo? Esse lance não está na análise ou é o do Pardo aos 55'?.

    SL

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. *não só não marcou como transformou numa simulação com amarelo

      Eliminar
    2. É mesmo esse do Pardo aos 55', caro anónimo. A decisão correta não tem a ver com a falta para penálti em si, mas porque o jogador partiu em posição de fora-de-jogo. Um abraço.

      Eliminar
  3. Com a apaf a trabalhar com tanto afinco, é caso para dizer: ninguém para o benfica...
    Com a apaf a trabalhar assim, até com os juvenis os gajos lutam pelo título...
    Vergonha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Na minha opinião este é o 1º jogo em que têm razões de queixa. Entretanto já houve 4 em que foram beneficiados... é uma média simpática, no mínimo. Um abraço.

      Eliminar
  4. caro mestre,
    não concordo com a apreciação do min 55. percebo que sejam critérios para esta análise mas não acho que 2 errados façam um certo. mesmo não estando em causa a avaliação do arbitro, julgo que foram 2 erros com influencia no resultado, uma a favor e outro contra. fica a sugestão para a alteração do critério
    saudações leoninas,
    joao

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. João, percebo o que quer dizer. 2 errados de facto não fazem 1 certo, mas acontece que o penálti acontece na sequência direta de um fora-de-jogo não assinalado. Eu não costumo considerar foras-de-jogo como lances críticos. Levo-os apenas em consideração se derem origem a golos - mas penso que se justifica também que se estenda a exceção a penáltis.

      É semelhante, no fundo, ao que se passou com Jackson no lance do penálti assinalado contra o Sporting, para a taça (se bem que aí na minha opinião foi mais grave, porque não existiu penálti e o Sporting foi duplamente penalizado).

      Obrigado pela sugestão e um abraço.

      Eliminar
  5. Mestre no jogo Braga-Benfica embora o deve-e-haver não se altere acho que a decisão #2 é errada. O lance seguiu e existe penalty. O que deveria era também incluir um fora de jogo não assinalado ao Braga que resulta em jogada perigosa.

    Z

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Z, mas como um erro é consequência direta de outro erro, penso que o mais acertado é dar prioridade ao 1º erro. Se não tivesse havido 1º erro, não teria havido penálti. Um abraço.

      Eliminar
  6. Se no jogo Braga-Benfica os jogadores tivessem sido castigados com os cartões amarelos ou vermelhos decorrentes das suas acções faltosas, o Braga não chegaria ao intervalo com 11 jogadores e o jogo seria um "passeio" para o Benfica. Mas a pressão que existe em apontar que o Benfica acaba o jogo sempre em superioridade numerica condiciona efetivamente os árbitros e fá-los evitar mostrar cartões. Sabendo isso, as equipas que jogam contra o Benfica aproveitam para dar "porrada" nos jogadores do Benfica, sobretudo aos mais desequilibradores. Os jogos do Benfica têm sido um mau exemplo do critério "largo" dos árbitros. Claro que depois também há jogadores do Benfica que são beneficiados por esse critério "largo", mas isso só fornece argumentos aos que querem fazer crer que o Benfica é beneficiado. Se num jogo há 3 cartões amarelos não mostrados ao Benfica e 8 não mostrados à equipa adversária, o que se vai buscar são os tais 3 cartões não mostrados aos jogadores do Benfica. Aqui na análise do Mestre ao jogo Braga-Benfica ele até foi buscar uma agressão ao jogador do Benfica, mas na maior parte das vezes ele não liga a isso. Por exemplo, neste jogo não viu um golpe de Kung fu aplicado por um jogador do Braga ao Talisca. O jogador consegue ir com a chuteira à cara do Talisca, estando ele em pé e bem esticado. E o Talisca não é baixo. O Custódio jogou a bola com a mão, não foi com a perna. Era penalti. Mas nem foi pelos penaltis que o Braga ganhou o jogo. O Braga ganhou o jogo em grande parte porque lhe foi permitido fazer jogo violento contra o Benfica. Vamos ver se estes 3 pontos ganhos pelo Braga não vão ser prejudiciais ao Sporting no final do campeonato.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fonix é preciso ter lata.

      O Maxi anda há anos a acabar jogos e o Enzo este ano já foram perdoadas duas expulsões. Falas de barriga cheia não é?

      Se fosse a ti começava a ver os jogos do Sporting com mais atenção, Assim evitas dizer barbaridades como a última frase.

      Eliminar
    2. Delírio lampiónico, eis um exemplo de um dos súbditos do Rui deficiente da Silva .Melhor do que isto não há.Viste o jogo onde ?.O madeirense ainda esteve à espera do vosso empate mas nem a jogar mais uma vez contra 10 jogadores o conseguiste.Sois fracos lampiões.

      Eliminar
  7. LOL, e ainda fala o artista das análises do RGS...
    Porque é que não falas da agressão/expulsão ao Talisca? São remorsos do teu "inadmissível" apelo à violência?
    Porque é que não falas da expulsão perdoada ao Danilo ainda na primeira parte, quando corta dois lances de contra-ataque e só vê um amarelo?
    Porque é que não falas do escândalo do penalty sobre o Gaitan, que começa numa mão do Aderlan (já com amarelo), continua com um agarrão evidente do Pinto e acaba com este a agredir com um murro o argentino?
    O Eliseu deixou a bola "para trás" e por isso pode sofrer falta do Custódio?

    No alvalidl o Mazzou ficou na cara do franguício e foi mal assinalado fora de jogo com o reultado "em aberto", isso não conta?

    Já se sabia que eras artista, não se sabia é que era de circo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Porque é que haveremos de considerar falta do Custódio sobre o Eliseu e não o contrário?

      Eliminar
    2. "Porque é que haveremos de considerar falta do Custódio sobre o Eliseu e não o contrário?"
      A sério?!LOL!
      É uma forma de analisarmos o lance...Aliás, o árbitro comungou de igual entendimento quando o guarda-redes do braga atropelou o Sálvio e marcou falta ao jogador do Benfica. Foi um entendimento ridículo (até para a sportv) mas não deixa de ser um entemdimento. Ah, espera, tu não viste esse lance...mas fazes análises de jogos que não vês...

      Mas viste o lance do Mazzou...esse fora de jogo não entra para a tua "análise"? Ou lances desses só contam para o Setúbal - Benfica, apesar do resultado final ter ficado em 0-5?

      Eliminar
    3. Muito palavreado e não vi a resposta em relação à pergunta que fiz.

      Quanto ao lance do Mazzou, a resposta é simples: não considero foras-de-jogo incorreto que não tenham consequências diretas como lances críticos. É uma regra que sempre segui, independentemente de ser o Sporting, o Benfica ou o Porto a atacar ou a defender.

      Eliminar
    4. A explicação é simples (até o Rogério Alves viu o penalty):Eliseu falha a bola, Custódio não falha Eliseu, derrubando-o em falta dentro da área.

      Deixo-te um link com imagens
      http://magalhaes-sad-slb.blogs.sapo.pt/sc-braga-vs-benfica-e-isto-1010181

      Por falar em palavreado... "não considero foras-de-jogo incorreto que não tenham consequências diretas como lances críticos".
      Só tens que simplificar e explicar por que razão um fora de jogo assinalado a um jogador do setúbal quando perdia por 1-0 é considerado relevante e um fora de jogo assinalado a um jogador do marítimo quando perdia por 1-0 deixa de o ser.


      Eliminar
    5. E desde quando é que eu tenho que concordar com o Rogério Alves em tudo? O Rogério Alves também disse que o penálti do Lisandro sobre o Pardo devia ter sido assinalado.

      Quanto aos foras-de-jogo, é simples. O jogador do Setúbal marcou golo (o Artur fez-se ao lance) e o Mazzou não. Não sabemos se o Rui Patrício defenderia.

      Eliminar
    6. "Quanto aos foras-de-jogo, é simples. O jogador do Setúbal marcou golo (o Artur fez-se ao lance) e o Mazzou não. Não sabemos se o Rui Patrício defenderia."

      LOL! Que critério tão racional...Podia ser "Se o jogador dominar a bola com o pé esquerdo é relevante, se for com o direito é irrelevante" mas assim tem mais piada...
      Uma equipa pode ter 10 foras de jogo mal assinalados em que ficava na cara do guarda-redes adversário mas se não rematar é irrelevante para se saber se foi prejudicado...
      Depois de sabermos que analisas jogos que não vês, esta "explicação" é a cereja no topo do bolo.
      COMÉDIA PURA!

      Eliminar
    7. Admito que possa ser um critério discutível, mas estou perfeitamente confortável com ele e sigo-o de forma coerente. Mas aposto que o meu amigo, no alto da sua infinita inteligência, já conseguiu arranjar um critério perfeito e sem falhas.

      Eliminar
    8. Não, segue de forma ridiculamente parcial.

      O Eliseu acerta ao de leve na bola, esta fica praticamente parada e perfeitamente dominável de seguida. Contudo o Eliseu é abalroado pelo Custódio, que em momento algum está próximo de jogar a bola. Penalti claro. Não se trata de critério, trata-se de falta de imparcialidade ou honestidade.

      Pelo tipo de análise que se procura fazer neste blogue, o resultado deste jogo seria 2, vitória do Benfica.

      Eliminar
  8. Mestre, foi pena ter sido omitido, na sua análise que o Danilo teve duas entradas seguidas para Amarelo e aos 20 minutos o Braga estava a jogar com 10...e mais curioso é não referir um lance, em que o Santos manda um pontapé na cara do Talisca. Segundo a sua linha em comentários anteriores sobre um lance do Enzo e outro do Samaris, os jogadores do Braga seriam os dois expulsos um directo o outro por acumulação, e a jogar contra 9 ou 8 (Micael). Certamente foi um lapso de memória :)

    Alexandre

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Alexandre, coloquei todos os lances que o Dia Seguinte e o Prolongamento analisaram. Não vi as imagens dos outros casos que referiu. Um abraço.

      Eliminar