quarta-feira, 12 de julho de 2017

Intervalo

Em agosto de 2013, comecei a escrever porque sentia necessidade de falar sobre assuntos que, a meu ver, não estavam a ser suficientemente explorados nos diversos espaços onde se falava de futebol. Já havia vários blogues a escrever muito e bem sobre o Sporting, mas achava importante haver uma abordagem mais completa e intensa sobre a parcialidade da comunicação social desportiva e sobre determinadas manobras menos claras por parte de determinados atores do futebol nacional. Foi essencialmente por isso que apareceu O Artista do Dia.

Os primeiros três meses de atividade foram os mais desafiantes. Não tendo contas pessoais no Facebook e no Twitter, desconhecia totalmente o potencial de divulgação das redes sociais. Também não conhecia ninguém da blogosfera, pelo que a evolução do número de visitas foi lentíssimo. Estamos a falar em médias de 20, 40, 60 visitas por dia. Eventualmente, o passa-palavra e a partilha de posts por parte dos leitores nas caixas de comentários de outros blogues, começaram a dar maior visibilidade ao Artista. O passo seguinte foi chegar às barras laterais de outros blogues sportinguistas com maior visibilidade (creio que o primeiro foi o A Norte de Alvalade), e, a partir daí, o número de leitores deste espaço começou a crescer muito mais rapidamente.

O arranque foi bastante lento e aos solavancos, mas tentei manter sempre - umas vezes melhor, outras vezes pior - a cadência, a qualidade e coerência dos posts. Isso nunca dependeu do número de visitas, tanto o fiz quando tinha 50 visualizações diárias, como o continuei a fazer com 50.000. No entanto, é óbvio que é extremamente gratificante ver que há tanta gente que aprecia e se revê no que escrevo. Esse foi sempre - a par com o desejo de servir o clube dentro das minhas limitadas capacidades - o principal combustível que me foi dando energia, pelo que tenho que agradecer a todos aqueles que estiveram e estão desse lado.

Nos quase quatro anos de atividade deste blogue, devem contar-se pelos dedos de uma mão o número de ocasiões em que estive mais do que dois dias sem escrever. No entanto, ao longo dos últimos meses tenho sentido necessidade de parar durante um bocado, sobretudo por causa do cansaço físico acumulado de noites consecutivas a pesquisar e a escrever. Isso refletiu-se, por exemplo, na minha reduzida presença na caixa de comentários, bastante inferior ao que desejava. Fiz um esforço para terminar a época, mas depois, com o aparecimento dos mails do Apito Abençoado, acabei por adiar a pausa que já tinha decidido fazer.

O meu primeiro desafio nesta paragem será conseguir vencer o hábito de escrever. Às tantas, a escrita tornou-se rotina e a rotina tornou-se num pequeno vício. Vou continuar no Twitter, para não ressacar completamente, e admito fazer um post ou outro ocasional se os acontecimentos assim o exigirem. Tenciono regressar - não sei se daqui a 2, 3, 4, ou mais semanas -, mas ainda não sei se no mesmo formato e regularidade. Logo verei quando chegar o momento.

Tanta coisa para estar a dizer que vai tirar umas semanas de férias?, perguntarão alguns de vocês. Bem, apesar de tudo o que escrevo ser exclusivamente um reflexo das minhas opiniões e experiências, tentei sempre manter o blogue tão impessoal quanto possível, de forma a manter o foco nos temas - e evitar apontá-lo para o próprio blogue e para o seu autor. Mas agora que vou fazer uma pausa que, para mim, é inédita e - admito - difícil, senti agora ser importante abrir um bocadinho o jogo daquilo que se passa neste lado, para ajudar a explicar a decisão que tomei. Creio que devo isso a quem tem seguido regularmente este blogue.

Perdoem-me, portanto, esta pequena quebra de "protocolo", mas posso assegurar-vos que, quando voltar, o foco continuará a ser, como sempre foi, o Sporting: para elogiar tantas vezes quanto conseguir, para criticar construtivamente quando achar necessário, e para defender sempre, com unhas e dentes - mas procurando fazê-lo sempre com coerência e honestidade intelectual. Sei que por vezes posso não ter razão no que escrevo, mas quando isso acontece nunca é por má vontade, preguiça, ou calculismo. É, simplesmente, porque sou falível como qualquer outra pessoa.

Obrigado por estarem desse lado e até breve, quando quer que isso seja - porque só há uma coisa que sei sobre o futuro: o futuro é Sporting, sempre.

terça-feira, 11 de julho de 2017

Ofertas e "desenrascanço" de bilhetes para o futebol

"A Procuradoria-Geral da República (PGR) confirmou esta segunda-feira que estão em curso diligências para que os três secretários de Estado que solicitaram este domingo a exoneração do Governo sejam constituídos arguidos no caso Galpgate. Fernando Rocha Andrade, João Vasconcelos e Jorge Oliveira deverão ser notificados rapidamente para serem ouvidos nos próximos dias na Polícia Judiciária como suspeitos da alegada prática do crime de recebimento indevido de vantagem, tal como o Observador já tinha avançado.
Estão em causa “viagens, refeições e bilhetes para diversos jogos da seleção nacional no Campeonato Europeu de futebol de 2016″, refere o comunicado da PGR."
“No âmbito do inquérito relacionado com viagens ao Euro2016, o Ministério Público determinou a constituição como arguidos de três secretários de Estado agora exonerados (Internacionalização, Assuntos Fiscais e Indústria), estando em curso diligências para a concretização desse despacho”, informa a PGR. 
Fonte: Observador (LINK

A notícia é de ontem. Três secretários de Estado, com pastas que, direta ou indiretamente, tutelam áreas de interesse da Galp, viajaram e assistiram a vários jogos da seleção portuguesa no Euro 2016 por conta da empresa. Por causa dessas ofertas são agora suspeitos do crime de recebimento indevido de vantagem.

Recebimento indevido de vantagem é um crime que está dentro da esfera da corrupção. A moldura penal prevê uma pena até cinco anos de prisão para quem usufrui dessa vantagem, e três anos de prisão para quem a dê ou prometa. É considerado menos grave que corrupção passiva porque, para haver corrupção passiva, é necessário que seja praticado algum ato ou omissão contrário ao dever do cargo. Ainda assim, é de corrupção que estamos a falar.

Apesar de recebimento indevido de vantagem ser um crime apenas aplicável a titulares de cargos públicos, é impossível não fazer a transposição para aquilo que os emails do Benfica revelaram sobre ofertas dos bilhetes a dirigentes e funcionários da Liga e Federação. Ao contrário do que os benfiquistas dizem, não falamos de cedências de bilhetes previstas nos regulamentos, pois nos regulamentos não estão previstas ofertas de convites duplos a quem quer que seja. Tem direito ao bilhete o dirigente ou funcionário em causa, não havendo direito a acompanhantes. Para além disso, cedências de bilhetes previstas nos regulamentos não têm que ser alvo de discussão interna entre administradores e assessores da SAD. Ou têm direito ou não têm. No âmbito dessa discussão interna, ficou claro que, em várias circunstâncias, o Benfica ofereceu bilhetes na perspetiva de obter vantagens para si ou como agradecimento por benefícios obtidos no passado.

Para quem diga que os dois casos são diferentes pelo facto de falarmos de bilhetes de futebol e de o Benfica ser um clube de futebol... seria menos grave se a Galp oferecesse combustível aos secretários de Estado? Obviamente que não. E seria menos grave se o Benfica oferecesse combustível aos dirigentes e funcionários da Liga e Federação. Claro que não.

Recuperemos os casos que envolvem o Benfica:
  • Cinco elementos da secção não profissional do Conselho de Disciplina terão recebido, cada um, um convite duplo para o Benfica - Juventus, porque, segundo Paulo Gonçalves, "estavam cheios de moral". Dias antes, este mesmo órgão tinha livrado Jorge Jesus de um castigo pesado.
  • Andreia Couto, Nuno Cabral e Emídio Fidalgo terão recebido convites para a final da Liga Europa entre Benfica e Sevilha, por, segundo Paulo Gonçalves, terem "de alguma maneira (...) ajudado o SLB no passado". Nuno Cabral era o delegado da Liga que, apenas um mês antes, tinha enviado documentos a Paulo Gonçalves e Vieira, na ânsia de se tornar "o menino bonito do Benfica". Emídio Fidalgo era o responsável dos delegados que, oito meses antes, fez vista grossa aos incidentes que envolveram Jesus e a polícia num jogo em Guimarães.
  • O mesmo Nuno Cabral terá recebido cinco convites para assistir ao Benfica - Nacional. A particularidade que torna este exemplo ainda mais delicioso, é que o Benfica sabia que dois desses convites se destinariam a árbitros assistentes... Por seu turno, Ferreira Nunes, responsável pelas classificações do árbitro, foi mais afortunado: ele e o filho tiveram direito a lugares no camarote presidencial.
  • Simões Dias, antigo delegado da Liga, viu-lhe serem "desenrascados" dois bilhetes para o Benfica - Nacional, jogo do título de 2015/16. Os bilhetinhos foram oferecidos porque, segundo Paulo Gonçalves, Simões Dias fez uma omissão num relatório de jogo que o "safou" a ele e a Nuno Gomes de uma sanção mais pesada, acabando, o próprio Simões Dias, por sofrer as consequências dessa omissão ao ser supenso por 18 meses por falsificação de relatório.
  • Luciano Gonçalves, presidente da APAF, solicitou 50 bilhetes a preços de amigo. Domingos Soares de Oliveira "insistiu" que se oferecessem esses bilhetes, "tendo em consideração quem é" a pessoa em questão. Paulo Gonçalves concordou com a oferta, pois, segundo o que escreveu, nunca é bom ter alguém como Luciano Gonçalves contra o Benfica, ainda mais quando o presidente da APAF seria uma das testemunhas a ser ouvida num processo que interessava ao clube.

Só não percebe as motivações destas ofertas quem não quiser. Falamos de pessoas que ocupam ou ocupavam cargos em que a isenção é um fator essencial, algumas das quais com poder para influenciar o desfecho de situações que podem afetar o decurso das competições. Algumas delas cometeram, comprovadamente, atos ou omissões contrários ao seu cargo com o intuito consciente de ajudar o Benfica. Tudo junto, e à luz do que podemos observar no caso da Galp, vamos continuar a fingir que, no caso do Benfica, não existem fortes indícios de corrupção?

P.S.: a imagem que coloquei para ilustrar este post é de um bilhete oferecido pelo Gabinete Jurídico do Benfica (onde trabalha Paulo Gonçalves)... ao irmão de Nuno Cabral, árbitro de futebol (LINK). Ninguém revelou emails sobre esta oferta em particular, pelo que não sabemos por que motivo o dito bilhete foi oferecido. Mas lá que é mais uma oferta curiosa, lá isso é...

Onda Verde na Suiça

Foi fantástica a receção que os jogadores do Sporting tiveram na chegada a Genebra. Para um clube que não é campeão há tanto tempo, é extraordinária a devoção que ainda desperta junto de quem vive tão longe e, mais impressionante ainda, de miúdos tão novos, que não sabem o que é festejar um campeonato.

Agora imaginem o que será quando o clube voltar a ganhar com regularidade.

Ficam as imagens captadas pela Sporting TV:





segunda-feira, 10 de julho de 2017

Resumo dos emails do Apito Abençoado

Foram tantos os emails revelados do Benfica, que acabou por ficar difícil reter todas as informações relevantes que passaram a ser conhecidas do domínio público. Para além disso, como os ditos emails foram sendo divulgados em blocos temáticos, perdeu-se um pouco a perceção da relação temporal entre todos eles.

Como tal, achei que seria útil fazer um apanhado de tudo o que foi publicado, quer no Porto Canal, quer no Expresso, ordenado cronologicamente, e com destaque para aquelas que me pareceram as passagens mais relevantes.

Não é impossível que me tenha esquecido de algo importante, pelo que se detetarem algo que não foi incluído, por favor digam-me.

Aqui fica então o resumo cronológico dos emails do Apito Abençoado:

























É feriado hoje, c@%@$&o!!!, parte 2

Vídeo de GonzaaL.Vale a pena ver.









É feriado hoje, c@%@$&o!!!

Faz hoje um ano que o futebol português viveu o momento mais alto da sua história, através dos pés do mais improvável dos heróis.










sábado, 8 de julho de 2017

#juntos


As águias fazem boicote à consagração. Os árbitros também faltaram como forma de protesto. Os premiados benfiquistas não marcaram presença. O árbitro Jorge Sousa também não foi receber o prémio que lhe foi atribuído. 

É bonito. Os padres e os acólitos, os templários e os bispos, todos em sintonia. Poderia dizer que são duas faces da mesma moeda, mas isso seria demasiado redutor para descrever um objeto que já se viu ser bastante mais complexo, tantas são as faces que se vão descobrindo. Seria injusto deixar de forma os delegados, os dirigentes associativos, os dirigentes da liga, o César da mala, a legião de candidatos a meninos bonitos e de malta que se faz a uns bilhetinhos nos grandes momentos.

Nunca fez tanto sentido ver aparecerem lado a lado duas notícias que, à primeira vista, não estão ligadas entre si. Na realidade, é a consagração daquilo que realmente deveria ser consagrado.

#juntos

Rola a bola!


Empate a um golo contra o Belenenses no primeiro jogo da pré-temporada. Como é evidente, não faz qualquer sentido estarmos a tirar quaisquer conclusões definitivas daquilo que tivemos oportunidade de assistir. De qualquer forma, aqui ficam aqueles que, para mim, foram os destaques pela positiva:

1. Petrovic, após uma entrada em jogo hesitante, conseguiu libertar-se e mostrou velocidade e verticalidade

2. Gelson Dala, Iuri Medeiros e Leonardo Ruiz, a espaços

3. João Palhinha a varrer defensivamente

sexta-feira, 7 de julho de 2017

21.959

Retirado do site do Sporting (LINK):

"Amanhã, 8 de Julho, assinala o arranque da fase de vendas da Gamebox 2017/2018
O Sporting Clube de Portugal informa que encerrou a fase de renovações com 21.959 lugares anuais vendidos para a nova época desportiva – o melhor registo de sempre na primeira fase de vendas do novo Estádio José Alvalade - sendo que o limite de Gamebox vendidas para 2017/2018 são 30.000 unidades em exclusivo para Sócios do Sporting Clube de Portugal."

Bons números, que reforçam a tendência dos últimos 4 anos de recuperação do hábito de ver os jogos no estádio - apesar de o clube continuar há imenso tempo sem conseguir ganhar o campeonato. Continuando assim, será uma questão de tempo até as casas cheias se tornarem algo rotineiro.


BOMBA: imagens exclusivas do choque entre BdC e JJ sobre Ié



Imagens chocantes, que demonstram até alguma violência naquilo a que o Correio da Manhã designou, algo eufemisticamente, de "choque". Os rostos não se percebem claramente, mas as palavras que se conseguem ouvir não enganam.

Aqui fica o vídeo: